Os 5 principais motivos da rotatividade no varejo

Os 5 principais motivos da rotatividade no varejo

Um dos principais desafios enfrentados pelo setor varejista é a alta taxa de rotatividade no varejo. A saída de funcionários, além de trazer dificuldades para o atendimento nas lojas, também gera custos com o recrutamento, a rescisão e o treinamento. Além dessas questões, o tempo necessário para ambientar os novos colaboradores e reorganizar as equipes com a saída de um integrante também influi no dia a dia da empresa.

Motivos muito comuns que geram a rotatividade no varejo:

Liderança

A falta de um líder que acompanha o trabalho e direciona o colaborador, corrigindo os erros, é um dos maiores motivos de pedido de demissão no varejo.
Afinal, esses colaboradores precisam de um nível de orientações e de feedbacks distintos para que consigam desempenhar bem as funções para as quais foram contratados. Assim, o treinamento contínuo dos líderes é essencial.

Plano de carreira

Geralmente, o varejo é a porta de entrada para o mundo do trabalho, pois o setor oferece muitas oportunidades. Dentro desse contexto, é preciso que a equipe saiba dessa realidade. É fundamental mostrar ao funcionário como ele pode crescer e o que ele precisa fazer para alcançar os próximos cargos. Assim, a equipe mantém o engajamento e o senso de pertencimento. O plano de carreira da empresa pode ser simples, porém, as etapas e os requisitos para a mudança de cargo devem estar claros para toda a organização.

Jornada de trabalho

As pessoas que escolhem trabalhar no varejo precisam ter a consciência de que precisarão trabalhar nos fins de semana, nos feriados e em horários não convencionais. Essa particularidade acaba levando muitas pessoas a desistirem do varejo porque encontram dificuldades de equalizar a vida com o emprego. Montar escalas de trabalho que tragam facilidades para o colaborador conciliar o trabalho, o estudo e o lazer fazem com que ele fique mais confortável, atento e focado. Escalas de trabalho feitas de forma inteligente auxiliam a empresa a ter uma equipe mais eficiente, os clientes a conseguirem um bom atendimento e os funcionários a se programarem para as folgas.

Ambiente e reconhecimento

A rotina no varejo é intensa, pois não existe um dia igual ao outro, o que muitas vezes faz com que coisas importantes fiquem para depois. Com isso, é comum que não existam pausas para pequenas reuniões de alinhamento e para obter o feedback da equipe. Porém, essa atenção é fundamental para que todos se sintam valorizados e apoiados. O ambiente de trabalho físico e também o psicológico interfere muito no desempenho da equipe. Por isso, o espaço reservado aos colaboradores, por menor que seja, sempre precisa receber atenção.

Remuneração

Esse também é um ponto importante para a motivação e o engajamento da equipe. Sabemos que o trabalho no varejo envolve margens apertadas e que a remuneração e os benefícios não são tão atrativos quanto na indústria. Por essas questões, é ainda mais importante que as políticas de remuneração estejam em sintonia com a linha comercial da corporação. De maneira geral, resultados que gerem lucros maiores podem proporcionar ganhos mais robustos. Quanto mais simples e fáceis de entender forem as métricas, as políticas de remuneração e as campanhas de venda, mais fácil será o engajamento da equipe na busca dessa meta.

Para ajudar nesta tarefa de evitar a rotatividade no varejo, confira as soluções da Priorize Gestão de Processos e Pessoas!

 

Você sabe como está seu RH? Aproveite o nosso checklist para te ajudar nessa avaliação! Baixe agora. 

Conheça as soluções da Priorize Gestão!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Posts relacionados

Fale conosco!
Fale conosco!