A importância do Planejamento Estratégico de RH para empresas do varejo

A importância do Planejamento Estratégico de RH para empresas do varejo

Quanto tempo faz que você não analisa os processos e ações do setor de RH como um todo? Com a modernização das relações de trabalho, legislação e adoção de novas tecnologias que chegaram com a transformação digital, fazer essa revisão periodicamente é uma necessidade. Por isso vamos ajudar você nesta tarefa!

Primeiro é fundamental relembrar o que é Planejamento Estratégico de RH

Atualmente sabemos que o RH é responsável pela execução de vários processos em uma empresa, independente do seu segmento. Veja alguns exemplos:

  • Análise do clima organizacional;
  • Análise de desempenho dos colaboradores;
  • Processos de recrutamento e seleção;
  • Planejamento de cargos e salários;
  • Dimensionamento de equipes;
  • Programas internos de melhorias e desenvolvimento em grupo e individual;
  • Rotinas de admissão, demissão, controle de férias, ausências e afastamentos;
  • Rotinas ligadas à segurança do trabalho;
  • Comunicação interna e endomarketing;
  • Eventos e ações internas.

Porém quando dizemos que um RH deve ter uma atuação estratégica, sabemos que ele deve ser corresponsável por todas as ações que envolvem as pessoas que trabalham em uma empresa, independente da área ou da tarefa. O seu papel é atuar para que todos os esforços sejam coerentes com objetivo do negócio.

Entendendo os motivos para criar ou revisar o Planejamento Estratégico de RH

Existem diversos motivos para criar e manter atualizado o planejamento de Recursos Humanos da sua empresa, especialmente no segmento de varejo. Por si só o comércio varejista costuma ter índices de rotatividade maiores do que outros segmentos, por isso todo cuidado é necessário pois erros na gestão de pessoas impactam fortemente nos indicadores do negócio.

Os pontos chave a serem trabalhados no RH quando se fala em varejo são treinamento de vendas e melhoria contínua da qualidade do atendimento. De cada 10 reclamações de clientes em órgãos de defesa do consumidor e no site Reclame Aqui, 5 são relacionadas a más experiências no atendimento em redes varejistas.

Para o consumidor final, o vendedor ou balconista representa a empresa, sua cultura e valores, por isso se não houver treinamento e comunicação adequada, as chances de receber reclamações aumentam drasticamente. E para que a equipe realize um bom trabalho com o cliente é fundamental que todas as áreas responsáveis funcionamento do negócio estejam engajados nesta operação.

Como fazer o Planejamento Estratégico de RH na prática

1 – Diagnóstico

É necessário primeiro realizar um diagnóstico que leve em conta o cenário atual e todos os procedimentos e políticas existentes e utilizados, buscando entender quais pontos podem ser melhorados. É importante considerar se as metas da empresa então conectadas às metas dos demais setores, principalmente ao setor comercial.

2 – Estratégia

Para isso funcionar, é preciso que o planejamento estratégico de RH esteja muito alinhado com os objetivos da empresa, não apenas os objetivos atuais, mas aos de médio e longo prazo. Desta maneira o planejamento de RH deve conversar com as outras áreas da empresa, financeiro, marketing, operações e compras para que todos se proponham a seguir na mesma jornada.

3 – A visão dos gestores

Fazer uma reunião com os gestores e líderes é fundamental, pois garante que as ações que forem ser executadas estejam dentro do alinhamento necessário. Lembre-se, o dever do RH é garantir que seus processos sejam executados de forma eficaz, mas você precisa do respaldo e acompanhamento dos gestores das outras áreas, pois é comum acontecerem mudanças que podem exigir o reposicionamento da estratégia. Desta forma, todos precisam seguir no mesmo objetivo – o da empresa!

4- Pontos chave

No diagnóstico você pode levantar as informações básicas, mas também buscar entender alguns pontos mais complexos que são de responsabilidade da sua área:

  • Índice de turn-over e suas causas;
  • Ocasionadores de crises entre colaboradores;
  • Questões políticas e como tratá-las;
  • Política de comunicação interna;
  • Leis ambientais e sustentabilidade;
  • Normas técnicas e segurança do trabalho;
  • Processos trabalhistas já sofridos pela empresa;
  • Fatores internos e externos que podem exigir reposicionamento.

Como priorizar e medir as ações de RH

Uma vez que você tenha mapeado todas as ações que devem ser realizadas, anote a prioridade de cada uma (lembre-se que muitas vezes uma ação depende de outra ou várias outras) e identifique quais indicadores são mais adequados para que você acompanhe a evolução de cada ação. Com os planos de ação prontos, tudo ficará mais fácil de ser executado e os resultados serão melhores.

Se você quer saber mais sobre como colocar tudo isso em prática não deixe de conferir nosso artigo “Como colocar o Planejamento Estratégico de RH em prática para que o resultado aconteça!”.

E se você precisa de ajuda para criar ou revisar seu planejamento estratégico de RH, a Priorize Gestão de Processos & Pessoas pode te ajudar.

Conheça as soluções da Priorize Gestão!

Categorias

RH

Materiais

Planner 2020

Planner 2020

Para auxiliar na definição e acompanhamento das suas metas a cada dia, semana e mês, preparamos um Planner onde você encontra também as principais datas festivas e do varejo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Posts relacionados

Fale conosco!
Fale conosco!